Promoção Fabee Store #promofabee

Enviamos milhares de etiquetas transfer, vinil, fixe e marque, etc que serão usados por nossos clientes de modo bastante variado.

 
Queremos ver como ficaram os materiais e uniformes com etiquetas personalizadas da Fabee Store!

 
E para isso criamos uma promoção!

 

 
 
Publique sua foto Instagram com a hashtag #promofabee. As três imagens com mais curtidas ganharão três cartelas de etiquetas Fixe & Marque, personalizadas, é claro! ;}

 

 
 
A promoção termina no dia 28 de fevereiro de 2014. Participe e chame seus amigos para curtir sua foto! E siga a Fabee Store no Instagram: @fabeestore !

Brincadeiras Aquáticas – Siga o Líder

Nesta versão molhada do jogo clássico, os participantes imitam as ações do líder.

 

 
Jogadores: 3 ou mais, além de um adulto para supervisionar

Idades: 5 a 10 anos

Local: piscina

Equipamento: nenhum

 
Siga o Líder é uma atividade muito animada que permite que as crianças usem a imaginação, seja ele praticado na terra ou na água. Como os jogadores devem seguir as ações do líder, é preciso ter cuidado para que as proezas sejam tão simples que até o nadador mais fraco do grupo seja capaz de realizá-las. Os jogadores que não sabem nadar podem divertir-se participando de Siga o Líder na parte mais rasa da piscina, onde não é necessária nenhuma habilidade de natação.

 
Primeiro, um jogador é escolhido para ser o líder e os demais participantes formam uma fila atrás dele. O líder começa movimentando-se pela água e, para tanto, escolhe uma maneira, e ao longo do trajeto realiza diferentes proezas e movimentos. Dependendo dos níveis de habilidade dos outros jogadores, o líder pode tentar nadar de modos diferentes, dando cambalhotas, andando com as mãos, subindo à tona e mergulhando, fazendo bolhas ou flutuando de costas. Pode também sair da piscina e saltar de costas enquanto os demais o acompanham. (Porém nada de corridas na área externa da piscina!)

 
Não há vencedores nem perdedores neste jogo. Depois de um período de tempo estipulado, o líder vai para o fim da fila e o próximo jogador se torna o novo líder. O jogo continua até que todos tenham tido a chance de ser o líder.

 
 
Fonte: O Grande Livro dos Jogos e Brincadeiras Infantis – Debra Wise
Ilustração: Sandy Forrest

Festas infantis com comidas saudáveis!

Quer fazer uma festa infantil com comidas saudáveis? Ótima pedida para o verão!

 
Vejam as ideias super coloridas para uma mesa de criança mega nutritiva! Dicas das real moms Renata e Juliana!

 
 
Frutas
 
Espetadas no palito, cortadas ou montadas de diferentes formas, ficam charmosas e muito convidativas!

 
 
Sanduichinhos

 
No pão integral, com mussarela, peito de peru e o que mais você quiser. Olhem como apenas mudar o formato do pão faz toda a diferença!

 

 
 
Legumes

 
Impressionante como apresentação é tudo nessa vida! Os legumes com palitinhos de dente espetados e com bonequinhos em cima, ficaram uma graça! E abaixo, servidos no copinho, já com o molho, ficaram com cara de gostosos!

 

 
 
Gelatinas

 
Lindas essas gelatinas! Super coloridas, fazem diferença em qualquer comemoração! Podem ser servidas em frutas, como casca de laranja (aliás, mega fáceis de fazer! Vejam a receita AQUI no blog Tips For Mommy), em copinhos, formando um arco-íris (cliquem AQUI para ver como fazer – o site está em inglês) e em forminhas (cliquem AQUI para ver o tutorial).

 

 
Fonte: Just Real Moms – http://www.justrealmoms.com.br/festas-infantis-com-comidas-saudaveis

Jogos de Mesa – Fifty

As duplas de dados são elegantes neste jogo de Fifty.

 
Jogadores: 2 ou mais

Idade: 5 a 10 anos

Local: mesa ou outra superfície plana, com assento para todos os jogadores

Equipamento: 2 dados, lápis e papel para marcar os pontos

 
Fifty é um jogo de dados muito fácil que as crianças de quase todas as idades ou habilidades podem jogar, embora não precisem conhecer seus números. O objetivo é ser o primeiro a fazer 50 pontos. A maneira de conseguir isso é sempre lançar os dados.

 
Cada jogador lança um dado, antes de iniciar, e quem obtiver o número mais alto começa a partida. Esse jogador lança então dois dados. Ele só faz pontos quando são lançadas duplas (dois números idênticos).

 

 
Todas as duplas, com exceção de 3 e 6, valem 5 pontos. As duplas de 6 valem uma “superpontuação” de 25 pontos. As duplas de 3, porém, trazem um incrível azar – eliminam toda a pontuação do jogador que tem que começar de novo do zero. Os jogadores deverão usar lápis e papel para anotar a pontuação do jogo à medida que este se desenrola.
 
Na sequência do jogo, os participantes alternam-se fazendo um lance por vez. O primeiro jogador a fazer 50 pontos ou mais é o vencedor.

 
 
Fonte: O Grande Livro dos Jogos e Brincadeiras Infantis – Debra Wise
Ilustração: Sandy Forrest

Brincadeiras de Estrada – A Busca do Lixeiro para Viagem

Os jogadores pesquisam a paisagem em busca de itens em suas listas de A Busca do Lixeiro para Viagem.

 
Jogadores: 2 ou mais, além de um adulto ou criança mais velha para preparar as listas

Idades: 6 a 14 anos

Local: carro, ônibus ou trem

Equipamento: lápis e papel para cada jogador

 
A Busca do Lixeiro para Viagem é uma excelente maneira de manter ocupadas crianças de várias idades (durante horas!) em uma viagem de automóvel, ônibus ou trem. Apesar de ser mais interessante se a viagem proporcionar aos viajantes as mais diferentes paisagens (cidade e campo, por exemplo), quase todas as viagens oferecem amplas oportunidades para um bom jogo de A Busca do Lixeiro para Viagem.

 
Antes da viagem, um adulto ou criança mais velha prepara uma lista de Caça-palavras para viagem e faz cópias em número suficiente para distribuir para cada um dos jogadores. Dependendo das idades dos participantes, as listas podem ser simples e relativamente curtas, ou mais longas e detalhadas (listar, por exemplo, um “cavalo preto” em vez de apenas um “cavalo”). As listas devem ser elaboradas para o tipo de terreno por onde se está viajando – incluir “oceano”, por exemplo, é inútil em uma viagem para o interior, ou “vaca” em um passeio pela cidade.

 
Para jogar, cada criança recebe uma cópia da lista dom os itens a serem encontrados. O primeiro jogador a localizar um objeto diz em voz alta o que achou e faz uma cruzinha em sua lista. Somente a primeira criança a ver uma casa de tijolos, por exemplo, tem o direito a ganhar pontos com essa casa específica; mas os demais também podem fazer pontos com outras casas de tijolos da estrada. No fim da viagem, o jogador que encontrou mais itens da lista é o vencedor. É claro que se alguém tiver a sorte de encontrar todos os itens de sua lista, será o vencedor.

 
 
Fonte: O Grande Livro dos Jogos e Brincadeiras Infantis – Debra Wise
Ilustração: Sandy Forrest

Brincadeiras Aquáticas – Lagoa Parada

Neste jogo, os nadadores tentam cruzar a piscina sem serem apanhados no ato.

 
 
Jogadores: 4 ou mais, além de um adulto para supervisionar

Idades: 6 a 12 anos

Local: piscina

Equipamento: nenhum

 
Em Lagoa Parada, vence sempre o nadador mais rápido. É por isso que, neste jogo, a capacidade de parar repentinamente e imobilizar-se no lugar é tão importante quanto a velocidade. Para bons nadadores de águas profundas, Lagoa Parada é, sem dúvida, um grande desafio; contudo, até os não-nadadores podem participar na parte rasa de uma piscina.

 
Primeiro, designa-se um jogador para ser o “pegador” e os demais participantes espalham-se, na água, ao longo de uma das laterais da piscina. O “pegador” fica do lado oposto, fecha os olhos e conta até dez em voz alta. Os outros jogadores começam então a nadar através da piscina (se estiverem na parte rasa podem correr ou saltar). À contagem de dez, o “pegador” grita. “Lagoa parada!” e abre os olhos. Imediatamente, os outros jogadores devem ficar imóveis. Se o “pegador” supreender alguém se movimentanto para frente (é claro que é permitido colocar os pés no fundo ou mover-se na água para boiar), este jogador terá de voltar para a linha de partida. O “pegador” então fecha os olhos e recomeça a contagem e os movimentos. O jogo tem continuidade até que um participante, chegando ao outro lado, seja o vencedor. Se for muito fácil para os nadadores atravessarem a piscina durante a contagem até dez, esta pode ser reduzida, sendo feita até cinco.

 
 
Fonte: O Grande Livro dos Jogos e Brincadeiras Infantis – Debra Wise
Ilustração: Sandy Forrest

Brincadeiras de Estrada – Jogo Alfabético com Cartazes e Marcos Rodoviários

Os cartazes e sinais rodoviários fornecem as letras para este jogo de caça-palavras.

 
Jogadores: 2 ou mais

Idade: 6 a 14 anos

Local: carro, ônibus ou trem

Equipamento: nenhum

 
Quanto mais sinais rodoviários em uma estrada, mais interessante é o Jogo Alfabético com Cartazes e Marcos Rodoviários. Neste jogo, os participantes devem rastrear todas as letras do alfabeto, em sequência, nos cartazes e sinais rodoviários. Se não houver nenhuma loja com o nome de Rainha dos Queijos e Laticínios nas imediações, os jogadores podem percorrer quilômetros procurando algo com a letra Q.

 
Mas devem manter os olhos abertos em busca de outras possibilidades como “quitutes”, “quadrado” e “equipamento”.

 
Para jogar, os participantes fazem uma varredura dos cartazes (menos placas ou qualquer coisa afixada em veículos) em busca de letras do alfabeto de A a Z. Quando um jogador localiza uma letra, aponta, por exemplo, para ela e diz em voz alta: “A em Holiday Inn”. Depois de encontrar a letra de que precisa o jogador passa para a letra seguinte do alfabeto.

 
O jogador só pode usar uma letra de cada sinalização ou cartaz, e estes só podem ser usados uma vez. Ele anuncia suas descobertas em voz alta e rapidamente, ao reclamar para si o cartaz com as letras que o seu adversário também quer. O primeiro a completar o alfabeto é o vencedor. Os jogadores também podem oferecer a sua colaboração durante essa viagem usando para tanto, o alfabeto.

 

 
 
Fonte: O Grande Livro dos Jogos e Brincadeiras Infantis – Debra Wise
Ilustração: Sandy Forrest

Jogos e Brincadeiras – Rounders de Playground

Este compacto jogo de “base e bola” é uma versão simplificada do jogo inglês.

 
 
Jogadores: 8 ou mais (número par)

Idade: 8 a 12 anos

Local: ao ar livre, em calçada, longe de trânsito, pedestres e janelas

Equipamento: bola de tênis; giz para demarcar as bases e os limites

 
Rounders originou-se na Inglaterra, embora seja às vezes chamado de Rounders Dinamarquês. A versão para adultos usa bastão e assemelha-se ao beisebol. Nesta versão simplificada, porém, o bastão não é utilizado – em seu lugar, uma bola de tênis é rebatida com a mão. Rounders é um bom jogo para playground, pois basta apenas uma quadra em forma de diamante, relativamente pequena, para sua realização. Normalmente, é jogado em calçada, desde que nela sejam traçadas duas linhas básicas distintas. O jogo exige velocidade, destreza, goas habilidades de pegada e arremesso, além da capacidade de fazer contato com uma bola arremessada. As regras aqui resumidas não visam abranger cada aspecto do jogo, que tem muitas sutilezas como o beisebol. Mas a descrição apresentada é suficiente para começar.

 
Na preparação, uma quadra em diamante, com lados de 4,5 a 6 metros de comprimento, é traçada com giz na calçada. Boxes desenhados nos cantos representam a base principal e a primeira, segunda e terceira bases. Um grande círculo é riscado no meio do diamante para servir como posto (“montículo”) do arremessador.

 
Os jogadores dividem-se em duas equipes iguais. Uma equipe começa no campo. Esta equipe deve designar um arremessador para ficar no respectivo posto e um receptor de bola para ficar atrás da base principal. Os demais interceptadores de bola dispersam-se pelo diamante, no lado oposto à base principal. Todos eles ficam no campo externo, fora do diamante – não há jogadores na base.

 
A outra equipe fica “no bastão”, ou seja, é atacante. Esses jogadores fazem uma contagem para determinar a ordem de rebatida, ou então escolhem um capitão para definir essa ordem.

 
O primeiro jogador da equipe atacante fica a postos, atrás da base principal, para começar o jogo. O arremessador faz o lance de bola abaixo do nível do ombro, por cima da base principal e acima da cabeça do rebatedor, que por sua vez deve atingi-la com um tapa (swat), correndo em seguida para a primeira base. Nem sempre o rebatedor precisa dar um tapa na bola, ao lance do arremessador; se quiser, pode esperar por uma bola que lhe agrade. Mas só um swat é permitido. Mesmo perdendo ou rebatendo mal a bola, o rebatedor deverá correr em direção à base.

 
Se o rebated or madar uma fly ball (bola voadora) e esta for apanhada antes de cair, ele é eliminado, e então deve reunir-se à sua equipe na base principal. Por outro lado, os jogadores no campo brigam para pegar a bola e lançá-la rapidamente para o arremessador. Mesmo que o rebatedor perca a bola, o receptor corre para apanhá-la, lançando-a ao arremessador. Ao pegar a bola, o arremessador toca-a no chão de seu posto e grita: “Para baixo!”. Se o rebatedor não estiver na base quando o arremessador gritar “Para baixo!”, ele será eliminado.

 
Dependendo da distância alcançada pela bola rebatida e da rapidez com que a outra equipe a recupera, o rebatedor poderá continuar correndo de uma bse para outra. Se ele rebater muito bem uma bola, poderá até voltar para a base principal. Mas se não estiver em uma base quando o arremessador abaixar a bola, será eliminado. Depois de parar em uma base e a bola for abaixada, o jogador terá de esperar até que o próximo jogador rebata a bola, para poder avançar.

 
As corridas valem pontos quando os jogadores correm a salvo pelas três bases e voltam para a base principal. Ao contrário do beisebol, qualquer número de jogadores pode estar em uma base em um dado momento. Um jogador não tem que avançar quando outro jogador rebate a bola.

 
Os corredores podem esperar o tempo que quiserem para fazer um movimento, lembrando sempre que não ganham pontos se não forem para a base principal.

 
A ordem de rebatida não é sempre a mesma durante todo o jogo. Pelo contrário, é modificada conforme a ordem da volta dos jogadores para a base principal ou dos que são eleimingados. Quando um jogador conquista um ponto de corrida ou for eliminado, ele vai para o final da fila de rebatida. Se restar só um jogador que não esteja em uma bse, ele continuará rebatendo as bolas até que outro jogador volte de uma corrida para a base principal.

 
Quando houver três eliminações na equipe atacante, as equipes trocam de posições. Depois que cada equipe atuou na defesa e no ataque, ou seja, rebatendo e interceptando a bola, uma partida é considerada completa. A equipe com o maior número de corridas, depois de um número estipulado de partidas, é a vencedora.

 
 
Fonte: O Grande Livro dos Jogos e Brincadeiras Infantis – Debra Wise
Ilustração: Sandy Forrest

10 coisas simples para fazer com seu filho em 2014!

Dica das queridas Renata e Juliana do blog Just Real Moms ~ http://www.justrealmoms.com.br ~

 
Elas e algumas amigas montaram uma lista de 10 coisas simples para fazermos com os pequenos e proporcionarmos a eles uma infância divertida! Momentos que trarão lembranças mágicas no futuro!

 
1- Levar para a praia, entrar no mar, pular as ondas, fazer castelo na areia etc…

 
 
2- Levar para o campo e andar a cavalo.

 
 
3- Fazer um picnic caprichado no parque.

 
 
4- Tomar banho de chuva

 
 
5- Levar em algum museu ou eventos culturais.

 
 
6- Acampamento com cabanas montadas por eles mesmo.

 
 
7- Cozinhar, fazer bolo, brigadeiro, biscoito etc.

 
 
8- Organizar um playdate especial em casa para eles convidarem os melhores amigos para e uma tarde cheia de brincadeiras e coisas gostosas para comerem!

 
 
9- Passear de trem.

 
 
10- Festa do pijama, com direito a varias histórias antes deles dormirem.

 
Fonte: Just Real Moms – http://www.justrealmoms.com.br/10-coisas-simples-para-fazer-com-seu-filho-em-2014-para-uma-infancia-feliz/