Jogos e Brincadeiras – Mantenha Distância – Futebol

Neste jogo prático de futebol, os jogadores devem manter as mãos longe da bola.

 
Jogadores: 10 ou mais (número par), além de um adulto para supervisionar

Idades: 6 a 10 anos

Local: ao ar livre, em grande área aberta ou em área esportiva interna

Equipamento: bola

 
Neste jogo o objetivo é impedir que o jogador no centro fique com a bola. Os jogadores devem passar, parar ou interceptar a bola sem usar de forma alguma as mãos ou os braços. É uma forma muito divertida de desenvolver habilidades de chute e de aperfeiçoar a capacidade de “prender” a bola – “parando-a” ou “apanhando-a” sem usar as mãos ou braços.

 
Para começar, um jogador fica no meio de um círculo, ou quadrado, formado pelos demais. (Se houver apenas três jogadores, o do centro fica entre os dois outros.) Os jogadores de fora não precisam se movimentar no espaço do centro durante o jogo. Deve haver no mínimo 3 a 4,5 metros entre cada jogador fora do círculo.

 

 
 
Um dos jogadores de fora do círculo começa o jogo chutando alto a bola para outro jogador que também está fora do círculo, com o objetivo de manter a bola longe do jogador do centro. Ao mesmo tempo, este jogador do centro corre para interceptar a bola, usando qualquer parte do corpo menos as mãos ou braços. Se conseguir interceptar e ganhar o controle da bola, trocará de lugar com o último jogador de fora do círculo a chutar a bola, e este é penalizado com um ponto negativo.

 
Para maior desafio no jogo pode-se estabelecer que, depois do chute, a bola deve tocar uma vez o chão antes de ser capturada por um jogador na recepção da bola. Se o receptor perder a bola, será penalizado com um ponto. Nesse caso, porém, não há troca de lugares; o receptor simplesmente recupera a bola (sem as mãos!) e chuta-a para outro jogador.

 
O jogo tem continuidade enquanto os jogadores quiserem. O jogador com o menor número de pontos é o vencedor.

 
 
Fonte: O Grande Livro dos Jogos e Brincadeiras Infantis – Debra Wise
Ilustração: Sandy Forrest

DIY – Massinha de modelar

Mais uma ótima curadoria das Just Real Moms! Faça você mesma massinha de modelar!

São SUPER fáceis de fazer e as vantagens são muitas, mas a principal é que ela é comestível! Para os pequenos que estão na fase de levar tudo para a boca, esta é uma ótima solução!! As crianças vão adorar fabricar as próprias massinhas!!

 

 
 
Ingredientes

4 xícaras de farinha de trigo
1 xícara de sal
1 e 1/2 xícara de água
2 colheres (sopa) de óleo
1 colher (sopa) de vinagre
Corante alimentar líquido de diversas cores

ATENÇÃO: certifique-se de que seu filho(a) não seja alérgico(a) a nenhum dos ingredientes acima!

 

 
 
Modo de preparo

1) Separe todos os ingredientes e coloque-os em uma tigela grande, misturando-os com as mãos. Não há ordem a ser seguida.

Obs: Se você vive em um clima mais úmido, ou se a massa ficou muito úmida ou pegajosa, adicione uma pitada a mais de farinha. Ficou muito seco? Adicione um pouquinho de água!

 
 
2) Pegue uma bola da massinha e faça um buraco com o dedo. Pingue algumas gotas de corante alimentar. Dobre cuidadosamente a massa por várias vezes, até que a cor esteja bem misturada.

 
 
3) Coloque cada cor em um recipiente totalmente fechado. Ele pode ser guardado na geladeira, mas isso não é estritamente necessário. Se começar a secar ao longo do tempo, adicione um pouco de água. Essa massinha dura vários meses!

 
 
Fonte:
Just Real Moms

Jogos e Brincadeiras – Futebol de caranguejo

Este divertido jogo provoca muitas gargalhadas e ao mesmo tempo fortalece as habilidades básicas do futebol.

 
Jogadores: 2 ou mais (número par)

Idades: 7 a 14 anos

Local: ao ar livre, em gramado, longe de trânsito, pedestres e janelas

Equipamento: bola de futebol ou de plástico; 4 bastões para serem usados como traves de gol; palitos, ou pedras para demarcar limites (opcional); relógio ou cronômetro (opcional)

 
Parece uma bobagem correr em volta, de cabeça para baixo, e sobre quatro “pés”, mas é isso mesmo que fazem os jogadores de Futebol de Caranguejo, e assim vão melhorando suas habilidades de capturar a bola. O objetivo deste jogo, como também do futebol regulamentar, é fazer pontos chutando a bola para a área do gol. Como os jogadores se apóiam nas mãos, são forçados a usar as pernas e os pés, quando quiserem movimentar a bola. É óbvio que este jogo requer muita força nos braços e pernas. Para evitar o cansaço, os jogadores têm que parar com frequência para descansar; assim, param por 2 minutos, a cada 5 minutos ou mais.

 
 
A prática do Futebol de Caranguejo é mais adequada em campo gramado e macio, pois, em parte, os jogadores movimentam-se em sua superfície usando as mãos. A área de jogo deve ter cerca de 3 metros. O jogo pode ser realizado de maneira informal, sem limites estritos e, portanto, é desnecessário marcar linhas de limite com pedras, ou palitos. De qualquer forma, é preciso estabelecer dois gols, um em cada extremidade da área. Podem ser usados dois bastões ou pedras a uma distância de 1,5 metro entre si, no centro da linha limite do campo, para demarcar as áreas dos gols.

 
Se houver mais de dois participantes, devem ser divididos em duas equipes iguais. Os jogadores decidem quem sai com a bola. O jogo começa no centro do campo e cada equipe (ou jogador) fica ao lado do seu gol. Mas antes os jogadores devem ficar em posição de caranguejo (ou aranha). Sentam-se com os joelhos dobrados (voltados para cima) e as mãos no chão à altura dos quadris; depois, levantam o corpo, com as costas para o chão, e nesta posição podem “andar” apoiados nas mãos e nos pés. Devem tentar permanecer nesta postura durante todo o jogo – ao se cansar, o jogador poderá deitar-se por alguns instantes, mas não tem permissão para tocar a bola, de alguma forma, durante o descanso.

 
O jogador que inicia a partida pode driblar, chutar levemente para frente ou para o lado, ou passar a bola para um colega de equipe. Um adversário deve esperar até que a bola seja chutada, para depois movimentar-se (sobre quatro “pés”) e tentar roubá-la. Não são permitidos empurrões e chutes em outro jogador. E, é claro, eles devem permanecer na posição de caranguejo. Se tentarem usar as mãos para pegar a bola, simplesmente cairão!

 
Enquanto se esforçam para ganhar o controle da bola na posição de caranguejo, é muito difícil que as crianças não caiam na gargalhada. Mas um jogador inteligente reserva o fôlego para a tarefa de manobrar a bola na direção e para dentro do gol. Se ele conseguir marcar um gol, chutando a bola entre as traves, sua equipe ganhará 1 ponto e o jogo recomeça do centro; e então é o adversário que inicia a partida. Se o jogador não marcar o gol, e a bola sair dos limites, o adversário terá a posse da bola em uma das extremidades do limite de campo.

 
Se os limites laterais forem usados, ganha a posse de bola a equipe ou jogador que não a tocou por último no ponto de onde ela saiu do campo. Além disso, se ocorrer “falta” porque um jogador tocou o adversário, este ficará com a bola no lugar onde a falta ocorreu.

 
O Futebol de Caranguejo pode ser jogado dentro de um prazo estipulado, vencendo a equipe ou jogador com a pontuação mais alta no final de dois tempos de 5 minutos.

 
Uma forma alternativa é que o primeiro jogador ou equipe a atingir um determinado número de pontos é o vencedor, ou vencedora.

 
 
Fonte: O Grande Livro dos Jogos e Brincadeiras Infantis – Debra Wise
Ilustração: Sandy Forrest

DIY – Ideias criativas para fazer com o rolo de papel higiênico!

Mais uma dica das mamães do Just Real Moms!

 
A primeira ideia são carrinhos de corrida. Vejam que máximo!

 
 
O passo a passo para montar esses carrinhos é bem fácil:

 
1- Pinte os rolos de papel higiênico com cores diferentes.

 
 
2- Corte em outra cartolina alguns círculos que serão as rodas:

 
 
3- Por último, use a criatividade para decorar os carrinhos com alguns detalhes.

 
 
 
Outra super ideia é cortar o rolo de papelão e montar uma flor que poderá até se tornar enfeite de árvore de Natal, não é demais?

 
 
 
Outra ótima dica é montar vasinhos para as crianças plantarem!

 
 
 
E essas coroinhas? Lindas!

 
 
 
Para aquelas mamães um pouco mais prendadas dá para montar alguns animais que ficam maravilhosos. Vejam esse coelhinho abaixo!

 
 
 
Utilizando apenas canetinhas e colagens, também dá para liberar a imaginação e montar bonecos, animais etc.

 
 
 
E aí, gostaram? Se alguém se arriscar a fazer, depois nos conte como ficou!

 
 
 
Fonte:
Just Real Moms

Jogos e Brincadeiras – Besouro

Com o frio nada melhor do que ficar em casa com um aquecedor ao lado ou um cobertor sobre as pernas, hã?
Para entreter a criançada, mais uma dica de brincadeira! Outros jogos podem ser aprendidos aqui!

 
Desta vez vamos ensinar um jogo de mesa simples e bem divertido.

 
Os lances de dados determinam quem triunfa neste torneio com “besouros”.

 
Jogadores: 2 a 6

Idades: 6 a 12 anos

Local: mesa ou outra superfície plana, com assento para todos os jogadores

Equipamento: 1 dado, lápis e papel para cada jogador

 
Até as crianças que odeiam aquelas coisas rasteiras e arrepiantes adoram jogar Besouro. Um jogo simples, mas emocionante, é uma grande introdução ao lance de dados. Em Besouro, cada número lançado permite ao jogador adicionar uma parte corporal do desenho de um besouro.

 
Cada jogador começa com uma folha de papel em branco, onde será desenhado o besouro no decorrer do jogo. Sentados ao redor de uma mesa, ou mesmo no chão, todos lançam dados uma vez e o jogador com o lance mais alto será o primeiro a jogar. (Se um ou mais jogadores empatarem os lances, estes serão repetidos até o desempate.) O primeiro jogador abre o jogo lançando o dado. Se no lance sair o 1, o jogador começa o desenho do besouro, fazendo um círculo na página – o corpo (veja diagrama). Se, porém, quaisquer outros números saírem, a vez será do jogador seguinte à esquerda. Cada qual tem direito a um lance por jogada.

 
 
Para completar o besouro, os números devem sair na ordem de 1 a 5. Após sair o 1 no lance, e desenhar o corpo do besouro, cada jogador deve esperar até sair o 2 em um lance para desenhar a cabeça: um pequeno círculo ligado ao corpo. Em seguida é preciso sair 3 em um lance para que o jogador desenhe três pernas de um lado do corpo e um lance de 3 de novo para desenhar três pernas do outro lado. Então, o jogador tentará o 4, para poder acrescentar a antena à cabeça do besouro; e outro 4 para acrescentar a segunda antena. Finalmente, é permitido ao jogador acrescentar um olho para cada lance de 5. O primeiro jogador a completar todo o besouro vence o jogo.

 
 
Fonte: O Grande Livro dos Jogos e Brincadeiras Infantis – Debra Wise
Ilustração: Sandy Forrest

Benefícios do mel

Todos sabemos que o mel faz bem à saúde, mas você sabe quanto? Ele fortalece o sistema imunológico, auxilia no processo de digestão e também melhora o funcionamento do intestino. É rico em vitaminas do complexo B (B1, B2, B6), vitamina C, proteínas e sais minerais como potássio e magnésio. Tem ainda duas substâncias altamente benéficas para a saúde, flavonoides e ácidos fenólicos.

O mel é anti-séptico, antioxidante, anti-reumático, bactericida, diurético, digestivo, expectorante e calmante. É bastante calórico e não deve ser consumido por diabéticos. Atenção também com crianças com menos de três anos, não dê mel a elas pois há perigo de botulismo causado por contaminação da bactéria Clostridium botulinum.

 
Único alimento que não apodrece, mesmo passando três mil anos continua comestível!

 
 
10 motivos para consumir esse superalimento:
 
1 – Potente energizante: a quantidade de nutrientes contidas no pólen já são suficientes para melhorar a disposição ao longo do dia, porém a quantidade de carboidratos, proteínas e vitaminas do complexo B contidas nesse alimento aumentam o vigor e ajudam a dar um basta no cansaço.
 
2 – Benefícios para a pele: é ótimo anti-inflamatório para a pele e ajuda a tratar irritações como eczemas e psoríase. Os amino ácidos e os outros nutrientes presentes no pólen ajudam a proteger a pele e regenerar as células.
 
3 – Sistema respiratório: por conter uma grande quantidade de componentes antioxidantes, eles agem como anti-inflamatórios nos tecidos dos pulmões, prevenindo asma, por exemplo.
 
4 – Tratamento de alergias: pólen ajuda a diminuir a quantidade de histaminas, ajudando a combater diversos tipos de alergias. Alguns médicos nos EUA reportam a significativa diminuição de casos de alergias (como asma e rinite) quando utilizado suplementos via oral.
 
5 – Melhora a digestão: devido a presença das enzimas, os alimentos acabam sendo mais bem digeridos por terem essa “ajudinha”.
 
6 – Sistema imune: o pólen é excelente para a flora intestinal que consequentemente ajuda na melhora do sistema imunológico. Além disso contém propriedades antibióticas que “lutam” contra vírus no nosso organismo e antioxidantes que protegem nossas células contra radicais livres.
 
7 – Ajuda a tratar vícios: usado holisticamente para o tratamento de dependentes químicos e até para diminuir desejos por comidas, diminuindo impulsos.
 
8 – Sistema cardiovascular: devido a grande quantidade de rutina (bioflavonoide antioxidante), o pólen acaba sendo ótimo tonificante para os capilares e vasos sanguíneos. Ajuda a prevenir o entupimento das artérias sendo ótimo para prevenir infartos e AVCs. Recomendado para pessoas que possuem varizes pois a rutina auxilia no mal estar das pernas e no aparecimento das indesejadas veias.
 
9 – Próstata: para os que sofrem de hiperplasia na próstata, esse superalimento pode ajudar pois diminui a inflamação e diminui a urgência ao urinar.
 
10 – Infertilidade: ajuda a estimular e a restaurar os ovários. Para quem pensa em ficar grávida rápido, é um item que não pode faltar na lista.
 
Como consumir
1 colher de sopa cheia para adultos, juntamente com frutas ou em shakes pela manhã.
Para crianças acima de 3 anos, 1 colher de chá cheia com frutas ou batido em sucos.