Dicas para ajudar na alimentação saudável das crianças

Uma das maiores preocupações das mães em relação aos filhos é mesmo com a comida. “Meu filho não come!” ou “só come besteira” é uma das queixas mais comuns que a maioria dos nutricionistas que atendem crianças e pediatras ouve em seus consultórios. É importante que os pais compreendam que o apetite da criança diminui após o primeiro ano de vida, e isto é normal. A criança triplica seu peso até o primeiro ano e depois ocorre uma diminuição do ganho de peso e crescimento. Tudo normal!

 

O importante é não forçar a criança a comer quando não estiver com apetite. Cada criança possui sua própria necessidade de alimentos. Umas precisam mais, outras menos. Umas sofrem muito com a fome, outras menos. Uma criança miúda precisa comer menos do que outra da mesma idade mas que tem um corpo maior para sustentar. Também pode ocorrer que duas crianças da mesma idade e com o mesmo peso tenham apetites diferentes, porque suas necessidades são diferentes, desenvolvendo-se as duas normalmente.

 

É sempre importante comer junto com a criança. Dar o exemplo de que é importante comer de uma maneira saudável. Essa atitude é essencial para a educação nutricional já que eles se espelham nos pais ou cuidadores.

 

DICAS PARA AJUDAR OS PAIS NESTA FASE:

– Respeitar o direito da criança de ter preferências e aversões, mas lembre-se que dizer não já na primeira vez não é aversão. Ofereça a ela 7 ou mais vezes o alimento com diferentes preparações. Exemplo: cenoura cozida, cenoura ralada, bolo de cenoura, panqueca de cenoura, etc.

 

– Oferecer os alimentos em quantidades pequenas para encorajar a criança a comer. É comum as mães oferecerem mais comida do que a criança consegue assimilar, provavelmente, em virtude do fato de que é difícil para a mãe definir as reais necessidades de seu filho.

 

– Não forçar, ameaçar, punir ou obrigar a criança comer, assim como não oferecer recompensas e agrados, atitudes que reforçam a recusa alimentar e desgastam pais e filhos.

 

– Não utilizar subterfúgios tais como o famoso “aviãozinho ou trenzinho”, visto que tais atitudes desviam a atenção e comprometem a percepção dos alimentos.

 

– Não demonstrar irritação ou ansiedade no momento da recusa. A criança deve sentir-se confortável no momento da refeição.

 

– Estabelecer o tempo de duração e os horários das refeições, evitando a oferta de alimentos a todo o momento.

 

 

– Apresentar os pratos de maneira agradável, com textura própria para a idade, evitando a monotonia alimentar, fator este que interfere de modo significativo na formação do habito alimentar da criança.

 

– Durante a refeição o ambiente deve ser agradável, com a ausência de ruídos, o que distrai a atenção da criança.

 

– A participação da criança durante o preparo dos alimentos e na montagem do prato é uma atitude que incentiva a criança a comer e a estimula a participar das tarefas domesticas.

 

– Respeitar as oscilações passageiras do apetite, as quais ocorrem normalmente em todos os indivíduos.

 

– Não disfarce os alimentos! A criança precisa saber o que está comendo, favorecendo o aprendizado e a identificação de texturas e sabores.

 

– Para as crianças que ingerem grandes quantidades de leite, deve-se diminuir o volume e a frequência, uma vez que líquidos suprem a sensação de fome.

 

Dica da Fabee Store:

A Fabee Store acabou de lançar um cardápio semanal para te ajudar a organizar as refeições da família! É um quadrinho que você fixa na geladeira com imã e pode preencher com o cardápio do dia! E você apaga facilmente com o mini apagador! Clica aqui para conferir!

 

 

Identificando o uniforme escolar do seu pequeno

Uniformes e materiais escolares de crianças são itens que acabam se perdendo com facilidade, pois os pequenos ainda não tem maturidade suficiente para cuidar de todas as suas coisinhas. Por isso uma ótima tática para mamães e papais de crianças é utilizar etiquetas personalizadas em cada uma dessas peças.

 

E a boa notícia é que você não precisa mais usar aquelas canetas à prova d’água que normalmente borram, ou o contact em cima do papel (para adesivar) ou, ainda, etiquetas adesivas “normais”. Para facilitar a vida de todo mundo já existem as etiquetas transfer, que vem personalizadas com o nome do pequeno e até com desenhos fofos se você quiser! Além de lindas e bem funcionais elas duram – após a aplicação – de 05 a 12 meses ou mais, dependendo dos cuidados com a roupa.

 

A aplicação também é super prática e elas não saem nas lavagens! Olha só nesse vídeo o passo a passo para a aplicação:

 

Imagem de Amostra do You Tube

 

Na Fabee Store você encontra uma coleção de etiquetas transfer para personalizar o uniforme do seu pequeno! É só você escolher o personagem, as cores e a fonte que você mais gostar e fazer o seu pedido! Comece agora!

Checklist para a chegada do bebê

Hoje preparamos um checklist especial para as mamães! Tudo o que você deve preparar para a chegada do seu bebê!

 

1) Lave todas as roupinhas do bebê e deixe-as separadas por tamanho! Não se esqueça de lavar também os cobertores, roupa de cama, toalhas e todos os acessórios que terão contato com a pele do bebê. Se você estiver esperando gêmeos providencie etiquetas transfer para identificar as roupinhas de cada um. Aliás você pode escolher algumas aqui!

2) Esterilize mamadeiras, bicos e chupetas. Para esses itens pequenos a dica é fixar etiquetas vinil impermeáveis que identificam os pertences do bebê, assim você diminui o risco de perder ou misturar com as coisinhas de outras crianças. Essas você também encontra aqui.

3) Limpe e tire o pó dos objetos grandes que o bebê vai utilizar, como: cadeirinhas, berços, bebê conforto, etc. Higienizar cada uma dessas coisas é importantíssimo para evitar alergias e doenças.

4) Tenha um estoque de materiais de higiene em casa: fraldas, algodão, pomada contra assaduras, sabonete, shampoo e creme hidratante.

5) Deixe a caixinha de cuidados completa e com fácil acesso. Os produtos essenciais são: termômetro, creme de tratamento contra assaduras, aspirador nasal e cortador de unhas.

6) Deixe separado os contatos das pessoas que você quer informar sobre o nascimento, você pode até fazer um grupo específico no Whatsapp!

7) Deixe a mala da maternidade pronta com pelo menos 1 mês de antecedência da previsão oficial do nascimento (mala do bebê, mala da mamãe e do papai, lembrancinhas, porta da maternidade, docinhos, etc). Uma dica bem bacana aqui é providenciar tags personalizadas para as malas, assim você não corre o risco de perder nada na maternidade.

8) Deixe o quartinho pronto e montado também com 1 mês de antecedência.

9) Já deixe a cadeirinha do carro instalada, faça com antecedência, assim você pode instalar com calma e segurança.

10) Faça o caminho da maternidade (com seu marido ou com quem for a levar para o hospital) para conhecer a rota, e tenha sempre uma opção de caminho alternativo, no caso de haver muito trânsito no dia!

10 dicas para organizar a sua casa!

Organizando a casa

Manter a casa organizada 100% do tempo não é uma tarefa fácil, por isso técnicas e dicas de organização fácil sempre são bem vindas! Hoje nós separamos 10 sugestões ótimas para te ajudar nessa missão:

 

1- A sala está aquela bagunça? Recolha todos os itens que não pertencem ao ambiente, como roupas, livros, papéis e DVDs, coloque tudo em cestos plásticos, um para cada morador da casa e devolva-os para seus donos. Isso ajuda a criar o senso de responsabilidade em cada um deles, e talvez esses objetos comecem a voltar para os seus respectivos lugares antes de você intimar a turma.

 

2- Crie um local perto da porta de entrada para deixar chaves, celulares, carteiras e correspondência. Pode ser uma bandeja ou tigela que combine com decoração. Ganchos são uma solução também.

 

Organizando a sala

3- Copos e pratos que não cabem na cozinha vão para um móvel próprio, como cristaleira ou buffet. Aproveite os copos que sobram para montar um pequeno bar. Para isso, coloque garrafas de vidro e copos em uma bandeja sobre o aparador.

 

4- A mesa do computador deve ter o mínimo possível de objetos. Deixe lá um porta-lápis e uma agenda. Coloque os papéis importantes de trabalho em caixas de entrada e saída, gavetas ou fichários. Separe-os de acordo com a função de cada um. Digitalize os outros papéis cujas informações você quer guardar. Desenhos das crianças e cartas de amigos podem virar quadros nas paredes.

 

Organizando brinquedos

5- Doe os brinquedos sem uso e jogue fora os quebrados. Guarde os brinquedos restantes em caixas diferentes, de acordo com seu tipo. Coloque etiquetas nas caixas para que as crianças saibam onde guardar os brinquedos. Se elas não souberem ler, desenhe o tipo de brinquedo na caixa.

 

6- No closet separe as roupas de calor das de frio e as de trabalho das de passeio ou de ficar em casa. Dobre malhas, roupas de ginástica e camisetas. Elas podem ir empilhadas (em pilhas baixas) nas gavetas e prateleiras. Camisas, vestidos, casacos e ternos ficam em cabides – providencie modelos iguais feitos de plástico ou madeira, que são mais resistentes.

 

7- Na cozinha organize os armários. Empilhe pratos em um armário de fácil acesso. Para eles não trincarem, a pilha deve ter no máximo 16. Faça pilhas diferentes para pratos rasos e fundos. Empilhe também as tigelas – no máximo três por vez. Copos ficam de cabeça para baixo dentro do armário. Prenda as canecas pela asa em ganchos fixados acima das prateleiras ou na parte debaixo do armário.

 

Organizando a cozinha

8- Na despensa: organize todas as farinhas, cereais e afins em potes de vidro, coloque etiquetas para identificação, e os posicione em uma prateleira de fácil acesso.

 

9- No banheiro separe os produtos de uso diário, como pasta de dentes, escova, desodorante e protetor solar. Guarde-os em uma bandeja sobre a bancada, para tornar a limpeza mais fácil. Deixe as escovas em um recipiente tampado, ou com protetores plásticos.

 

10- Divida os produtos que sobraram em categorias – por exemplo, produtos para unhas, cabelos, corpo ou dentes. Coloque-os em divisores de gavetas com rótulos ou caixinhas de plástico ou papelão com etiquetas. Mantenha um estoque de materiais de higiene no banheiro. Se tiver pouco espaço, deixe pelo menos um de reserva, para não ficar na mão na hora que mais precisa. Separe-os em caixas plásticas, fáceis de lavar.

 

Dica extra: A Fabee Store tem uma linha de adesivos fixe e marque que você pode utilizar para organizar todas as suas coisinhas! Você pode etiquetar caixas, vidros e plásticos e deixar tudo organizado! Confira no site: http://goo.gl/ej0TJ7