Adaptação Escolar: Perguntas e Respostas

Olá amigos!

O tema do Blog da Fabee hoje é a tão temida adaptação escolar! Acredito que a maioria das crianças deve estar na sua última semana semana de férias, e os pais já devem estar preocupados com o período de adaptação escolar, principalmente se é o primeiro ano do filhote na escola. Isso é bem normal, afinal, depois de tanto tempo pertinho do pequeno não é fácil deixá-lo na escola sozinho.

 

adaptação03

 

O primeiro dia na escola é sempre difícil. Não à toa, ganhou até um nome: adaptação. Adaptação dos filhos, que chegam a um ambiente novo, diferente e desconhecido. E adaptação dos pais, que também sofrem com a ansiedade e o medo da reação da criança. A adaptação escolar é exatamente esse tempo dado às crianças (e aos pais) para que se acostumem à nova rotina.

Para ajudar pais e filhos a se preparem para esse momento, nós organizamos aqui algumas perguntas e respostas que vão ajudar no processo!

adaptação02

 

Como preparar o seu filho para o primeiro dia de aula?

É importante não esconder nada. Explique que ele vai para a escola a partir de um determinado dia, que você vai levá-lo, vai buscá-lo e que o acompanhará no início. Fale dos novos amiguinhos que vai fazer, da professora, de como é a escola e o que acontece por lá. Mas é importante não exagerar, não falar como se ele estivesse indo para uma festa em um parque infantil, para que ele não fique frustrado. Nessas horas, nada como uma boa conversa.

Qual o papel da família na adaptação?

Para o pai e a mãe, a adaptação começa na escolha da escola. Feita a escolha, a família tem que conhecer os rituais da escola, frequentar as reuniões que antecedem o início das aulas e abrir um canal de comunicação com o professor. Além disso, os pais têm o papel de esclarecer, explicar porque ele está indo para a escola, deixar claro que ele vai ficar sozinho lá depois de alguns dias. Não crie falsas expectativas no seu filho. O melhor é dizer a verdade. Explique que você vai acompanhá-lo por um período, mas que, depois disso, você vai voltar ao trabalho e ele vai ficar só com a professora e com os coleguinhas.
Qual o papel da escola na adaptação?

A escola é representada pela figura da professora, que tem um papel fundamental. Ela deve ser duplamente sensível, para entender os anseios dos adultos e das crianças. A professora deve acolher a criança, mostrar as instalações da escola, apresentar os coleguinhas. O ideal é que atenda individualmente cada aluno durante o período de adaptação. Os pais podem acompanhar tudo por meio dos relatos delas, que, nesse período inicial, devem estar mais atentas do que nunca ao comportamento e à alimentação das crianças.
Por quanto tempo o pai ou a mãe devem ficar na escola?

O tempo mínimo é de um ou dois dias. O tempo máximo varia de criança para criança, mas, em geral, uma semana ou dez dias são suficientes. Se após esse tempo o seu filho ainda não estiver adaptado e continuar exigindo a sua presença, o melhor é conversar com a coordenação da escola para saber como agir. Talvez seja o caso de pensar em outra estratégia de adaptação. Uma dica importante: nunca vá embora sem se despedir do seu filho. Ele pode se sentir traído e inseguro em relação à escola.
Como lidar com o choro?

É preciso identificar se não é um choro manipulador, pois há crianças que fazem uso dessa artimanha para impedir que os pais as deixem. Muitas vezes, a criança chora ao ver o familiar se afastando, mas, logo depois, para e começa a brincar com os coleguinhas. Há momentos em que é importante ir embora sem olhar para trás, para evitar que essa situação se arraste por mais tempo. Converse com os professores e coordenadores para decidir como agir em casos como esse. E lembre-se: chorar um pouco em uma situação como essa é até saudável.
É normal sentir culpa?

Sim. É normal principalmente quando o filho ainda é bebê. É claro que, para ou pai ou a mãe, sempre será difícil deixar um bebê nas mãos de um desconhecido (ou quase desconhecido), mas lembre-se, uma hora ou outra o momento de ir para a escola chegaria. O melhor é esquecer a culpa, pois a insegurança dos pais é facilmente percebida pelos filhos. Vá trabalhar feliz e faça com que o tempo que você tem com ele seja de muita qualidade. No entanto, se achar que está sofrendo mais do que deveria com essa situação, não hesite em procurar ajuda.
Quando a criança passa da Educação Infantil para o Ensino Fundamental, é necessário um período de adaptação?

Sim. Em geral, a própria escola faz esse ritual de passagem, mostrando às crianças e aos pais as novas salas de aula, o material que será utilizado e explicando quais serão as novidades que vêm com essa nova etapa. Se houver uma troca de escola, é importante que os pais estejam mais disponíveis nos primeiros dias.
Como deve ser feita a adaptação de uma criança que mudou de escola?

Uma mudança de escola é sempre um pouco mais difícil. Por isso, deve ser muito bem planejada pela família. Se possível, o ideal é que a criança conheça a escola e os professores ou o coordenador antes de as aulas começarem. Isso é importante para que ela tenha referências, saiba a quem recorrer caso tenha dúvidas ou problemas. Além disso, é fundamental que ela entenda porque essa mudança está ocorrendo. O melhor é ser transparente. Em casos de crianças mais velhas, os outros alunos da turma também devem ser preparados para a chegada do novo colega.
Como os pais podem participar e ajudar no período de adaptação?

Além de acompanhar os primeiros dias da criança na escola, é importante que a família se envolva, conheça as instalações da escola, os professores, os coordenadores e os pais dos outros alunos. Muitas escolas oferecem atividades de adaptação específicas para os pais (sim, para você também é um período de adaptação). Se for o caso da escola do seu filho, não perca. É uma excelente oportunidade de conhecer os outros pais, o que também facilita a integração das crianças. E quando as aulas começarem, não bombardeie o seu filho com perguntas. É importante escutar o que ele tem a dizer e perguntar o que aprendeu, mas nunca pressione por respostas.

 

Dica da Fabee: Sabia que você pode etiquetar todo o material escolar do seu filho e inclusive identificar os uniformes? A Fabee Store faz etiquetas vinil  e transfer personalizadas com o nome do seu filho. Confere aqui!

Lancheira saudável: a alimentação do seu filho na escola

lancheira saudável

 

Para garantir uma alimentação saudável pro filhote no período em que ele está na escola, o importante é combinar três grupos alimentares na lancheira: os construtores (proteínas como queijos, iogurtes, leite e carnes), os reguladores (frutas, legumes e verduras) e os energéticos (carboidratos, como pães, biscoitos e bolos). Outro detalhe super importante: a cultura da boa alimentação vem de casa. Então ensine seu filho a comer esses alimentos em casa, todos os dias, assim ele não vai estranhar os lanchinhos na escola.

 

Quer uma ajuda para montar o cardápio? Então antes de planejar o recheio da lancheira do seu filho na volta às aulas, confira algumas dicas super saudáveis que preparamos para você:

 

lancheira saudável 02

 

PARA BEBER
Sucos são uma grande dúvida. É difícil mandar os naturais, porque muitos perdem o gosto e os micronutrientes quando não são consumidos na hora. Para evitar que isso aconteça, escolha frutas com menor velocidade de oxidação, como goiaba, acerola, abacaxi e maracujá. Com o passar do tempo, a bebida perde mesmo uma parte das vitaminas, mas, ainda assim, é mais saudável que as versões industrializadas. Para armazenar e transportar, prefira as garrafas térmicas. Nessas condições, os sucos dessas frutas podem ser consumidos em média até 3 horas após o preparo. Outra opção são os sucos de polpa e o suco de uva integral, que são vendidos em garrafas no supermercado, e também a água de coco pasteurizada. Fique sempre atenta aos rótulos e escolha produtos livres de corantes, acidulantes, sódio e açúcar.

 

FUJA DO COMUM
Se o seu filho não tem comido as frutas que você coloca na lancheira, que tal variar? Muitas vezes, os pais mandam maçã ou banana por conta da praticidade e as crianças enjoam. Uva, morango, manga, melão ou melancia picados, em potes vedados, ajudam a diversificar o cardápio.

 

NADA DE EMBUTIDOS
Parece prático, mas um sanduíche com frios, como o peito de peru, não é um aliado da saúde. Isso porque esses alimentos são processados e apresentam conservantes, corantes, realçadores artificiais de sabor e uma quantidade muito alta de sódio. Além de acostumar o paladar das crianças com o excesso de sal, o exagero pode ocasionar uma série de problemas a curto e a longo prazo. A hipertensão é o principal deles.

 

SOBRA DO BEM
Fez milho para o jantar e sobrou? Raspe um pouco e coloque num potinho vedado. Vira um lanche nutritivo e ainda ajuda a economizar seu tempo. O mesmo acontece com alimentos como tomate-cereja e cenoura baby.

 

PÃO TURBINADO
As bisnaguinhas costumam ser a primeira escolha dos pais apressados, pelo formato e pela fácil aceitação das crianças. No entanto, há alternativas mais saudáveis e sem tantos conservantes, como os pãezinhos de mandioca ou de cenoura encontrados na maioria dos supermercados e padarias. Eles também são pequenos, só que mais saborosos e, como são feitos com ingredientes mais saudáveis, aumentam o valor nutricional do lanche.

 

UMA SEMANA, UM PATÊ
Patês são ótimos recheios para os sanduíches. Você pode prepará-los usando ricota, queijo tipo cottage ou cream-cheese como base. Basta colocar no processador com seus ingredientes favoritos. Pode ser salsinha, atum, cenoura… Se colocados em um pote fechado na geladeira, duram quatro ou cinco dias, ou seja, rendem mais de uma lancheira. Para levar os lanches recheados à escola, embrulhe-os em papel-alumínio ou papel-filme, que ajudam a conservar o sabor.

 

BELISCAR COM SAÚDE
Frutas desidratadas, mix de castanhas e cereais sem açúcar também são boas sugestões. Você pode colocar num saquinho ou num pote fechado. É prático e faz bem.

 

BOLO SAUDÁVEL
Os bolos são boas fontes de carboidratos, desde que preparados de maneira saudável, com menor quantidade de farinha branca, por exemplo. Pode ser de cenoura, limão, coco, laranja e até o de chocolate (feito com cacau em pó). No preparo, dá para substituir parte da farinha de trigo refinada por integral, aveia ou biomassa de banana verde. O açúcar comum pode ser trocado pelo mascavo.

 

IOGURTE NO FREEZER
Produtos lácteos são fontes de proteína, mas também estragam com facilidade. Você pode mandar iogurte na lancheira sem correr esse risco. É só deixar o produto no freezer por algumas horas, o suficiente para congelar. Um pouco antes de ir para a escola, retire-o e coloca na lancheira. Até a hora do recreio, ele vai estar descongelado e fresco para o consumo.

 

Dica da Fabee: Que tal deixar tudo mais que organizado na cozinha e na lancheira do seu filho etiquetando os potinhos? Temos várias opções de etiquetas personalizadas para você escolher! Dá uma olhadinha aqui! 

etiquetas lancheira fabee

 

Volta às aulas da Fabee: Review dos produtos

Oi oi gente!

Como vocês sabem, a Fabee Store tem uma linha completa de etiquetas para personalizar todo o material escolar dos pequenos! A grande vantagem de etiquetar tudo é, além da organização, a facilidade de reencontrar as coisinhas que se perdem durante o período escolar. Sempre tem um lápis ou um apontador trocado, e com identificação fica mais fácil recuperar os pertences.

 

Hoje vamos fazer um review de cada um dos itens que vêm no Kit Escolar da Fabee Store para você conhecer em detalhe os produtos:

 

ok 05

GL__0231

GL__0232

 

Etiquetas Vinil:

As etiquetas vinil são adesivas e à prova d’água! São ótimas para identificar o apontador, a régua, a cola, a tesoura, os cadernos, a pasta, o estojo, os lápis, as caixinhas e potinhos. Você pode escolher o formato e o tamanho dessas etiquetas! Tem as formato bola, as retangulares, e as mini (bem fininhas). As medidas são diferentes (algumas maiores outras menores) e você pode escolher no site as cartelas que você quer. As etiquetas mini são muito úteis! Dá para colar em cada lápis de cor e em cada potinho de tinta guache! O desenho, o nome e as cores é você quem escolhe! Dá para fazer só com o nome, ou com nome e um personagem! Você faz tudo pelo site!

 

Etiquetas Mini Transfer:

As etiquetas transfer são termocolantes! Elas são fixadas nas roupas e uniformes e não saem nas lavagens! Elas tem um formato fininho e discreto e também podem ser personalizadas com nome e um ícone. Uma salvação para não perder os uniformes! Quer ver direitinho como acontece a aplicação dessas etiquetas? Veja esse vídeo:

Imagem de Amostra do You Tube

 

Etiquetas Matérias Escolares:

Essas são etiquetas adesivas em um formato um pouco maior que podem ser personalizadas com as matérias escolares. Elas ajudam a identificar qual o caderno de cada matéria de um jeito fácil e prático!

 

Tag Mochila:

O kit da Fabee Store vem com tags para mochila também! Dá para prender tanto na mochila escolar quanto nas malas de viagem! A tag é toda personalizada também, e você pode escolher entre a alça de bolinhas de metal ou silicone.

 

Cadernos:

Você tem a opção também de acrescentar cadernos com a capa personalizada no seu kit escolar! São dois tamanhos de caderno (15,5x21cm e 28,5×20,5cm), com 100 folhas pautadas + 1 página para dados pessoais, dados adicionais e emergência. O acabamento é feito em capa dura com laminação e encadernação com wireo branco.

 

A Fabee Store está com duas opções de kits escolares no site, bem completos! Ou então você pode encomendar as etiquetas avulsas conforme você precisar! Os valores estão todos no site também! Confere aqui!

Se organizando para a volta às aulas!

organizando a volta as aulas

 

Quando a rotina da família está prestes a mudar, o ideal é se programar com antecedência e não deixar tudo para a última hora. Com algumas dicas você pode organizar melhor o retorno do seu filho à escola e ajudar toda a família a entrar no ritmo novamente.

 

A melhor forma de fazer isso é envolver a criança em todos os processos. É importante deixar seu filho participar na hora de escolher a mochila, o material e a lancheira, por exemplo. Confira algumas dicas:

 

Hora de acordar

O sono precisa ser readaptado, já que os horários provavelmente estão desregulados. Por isso, pelo menos uma semana antes do retorno, comece a colocar seu filho na cama cada dia um pouco mais cedo, para que no dia seguinte ele acorde mais próximo ao horário do aula.

 

Mochila pronta

Confira a lista dos materiais pedidos pela escola e veja se os que você vai reaproveitar estão conservados, como lápis de cor, tesoura, cola, apontador, borracha e a própria mochila. Peça a ajuda do seu filho para deixar tudo o que precisa levar no primeiro dia organizado.

 

Uniforme preparado

As crianças crescem muito rápido e as roupas que serviam durante o ano passado podem não caber mais agora. Além disso, é preciso conferir se o uniforme está em bom estado. Peça para ele experimentar todas as roupas, incluindo os calçados que costuma utilizar. Na véspera, deixe tudo separado para facilitar a manhã seguinte.

 

Arrumando a lancheira

Deixe seu filho te ajudar a montar a lancheira do primeiro dia ou durante a primeira semana. Assim, ele começa a se acostumar com a ideia. Se conseguir fazer isto na noite anterior, melhor ainda. Vale lembrar que os horários da alimentação também precisam ser ajustados antes do final das férias.

 

De olho na agenda

Em algumas escolas, os pais recebem, no início do ano letivo, um calendário com todas as atividades que a escola terá. Já anote na agenda e se planeje com antecedência.

 

Dica da Fabee: Que tal identificar todo o material escolar do seu filho com etiquetas personalizadas? Marcar os pertences escolares ajuda a reencontrá-los quando são perdidos! Você pode personalizar as etiquetas aqui! 

ok 05