Cartilha para as mamães: o primeiro dia de aula do seu pequeno

Toda mãe sabe o quanto é difícil dar tchau para o filho no primeiro dia de aula! Depois de tanto tempo juntinhos, agora você tem que se despedir na porta da sala de aula e deixa-lo curtir sozinho um dia cheio de aventuras e diversão. Um desafio doloroso, mas muito importante, pois conhecer e socializar com novas crianças e adultos faz parte do desenvolvimento infantil. Hoje o nosso blog traz uma cartilha especial para as mamães que ainda sofrem com essa separação, são dicas bem simples e práticas que vão te ajudar a segurar a onda! Confira:

 

Confie no tempo

Dedicar-se ao trabalho ajuda a ocupar a cabeça e dá menos espaço para fantasias. Para aquelas mães que não trabalham fora, vale arrumar algo prazeroso para fazer nas horas que o filho estiver na creche ou escola. Pode ser uma academia, um curso ou até trabalho voluntário. Outra forma de controlar a ansiedade é revezar com o pai a carona para escola. Afinal, no começo, o momento de deixar o pequeno é bastante conturbado. Ligar uma vez ao dia para a escola para saber como o seu filho está também ajuda a se acalmar e vai criando confiança e vínculo com a instituição.

 

Converse

Conversar com outras mães pode ser um santo remédio. Você vai descobrir que não é a única que está passando por isso e, o mais importante, que esta fase vai acabar. Não aproveite a primeira manha da criança para desistir de tudo e levá-la para casa. É normal que os pequenos fiquem chorosos no começo, mas o drama não costuma durar mais que 10 minutos.

 

Ajuda da escola

A escola tem papel fundamental nesta fase de adaptação. E os profissionais têm um faro apurado para detectar as mães que podem dar mais trabalho que os filhos. No começo, algumas escolas costumam mandar notícias por e-mail e outras até disponibilizam câmeras ao vivo para acompanhar o dia do filho. Para as mães que ainda não precisam trabalhar, é possível fazer uma adaptação gradativa, onde o tempo de permanência da criança na escola vai aumentando até chegar no período desejado.

 

Passe segurança

A criança que percebe o sofrimento e a insegurança da mãe vai ter dificuldade pra se separar e se adaptar ao novo ambiente, além de sentir medo do abandono e insegurança. Afinal, por que ela está chorando se vem me buscar daqui a pouco? Portanto, controle seus sentimentos pelo bem maior. Se ele já tem idade para entender, converse bastante sobre a escola antes de matriculá-lo, sempre falando sobre o lado positivo e contando como primos ou irmãos mais velhos se divertem lá. Depois de escolhido o lugar, leve seu filho para conhecê-lo. Assim ele vai criando um vínculo com o espaço e as pessoas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *