Pesquise por hashtags, nomes, e assuntos Pesquisar

Seu filho anda muito ansioso? Saiba porquê e como contornar essa situação.

É inegável que vivemos em um mundo onde as conexões mudaram. Com a tecnologia, tudo se tornou mais rápido e imediato, e esperar por alguma coisa, basicamente ficou para trás. Quer exemplos?

Relação com o uso de telas

Para quê esperar pelo meu desenho favorito na TV se posso dar o play no celular e assistir na hora que quiser? Esperar para revelar uma foto? Imagina… com um clique a imagem já foi compartilhada para milhares de amigos virtuais.

Se na vida adulta já é difícil, para as crianças, essa imersão precoce com a tecnologia modifica sua forma de processar informações e aprender a ter paciência. Esses fatores podem colaborar para o aumento do nível de ansiedade dos pequenos. Inclusive, estudos revelaram que crianças muito expostas à telas tem mais chances de perder a paciência e apresentam menor probabilidade de se acalmarem sozinhas em situações de estresse.

Pais nervosos, filhos ansiosos

Falando em estresse, pais ansiosos refletem diretamente no comportamento dos filhos. Isso porque eles são como uma esponjinha, absorvendo cada comportamento dos adultos, consciente ou inconscientemente – e isso serve de alerta para os pais.

A cobrança de performance que muitos pais exercem sobre os filhos pode gerar ansiedade frente à pressão por perfeição: tirar notas boas, ser o melhor no esporte, etc.

Vamos brincar lá fora?

A ausência de contato com a natureza, segundo pesquisas, também tem gerado grande sintomas de ansiedade nas crianças. Que tal inventar brincadeiras ao ar livre, sair da rotina e se desligar um pouco das telas sempre que possível?

Em tempos de isolamento social (em que estamos naturalmente mais ansiosos), nem sempre ter um espaço ao ar livre é possível. Mas elaborar brincadeiras manuais, se exercitar e brincar de coisas diferentes pode der uma saída. Falando nisso, já conferiu nossa cartilha de brincadeiras em casa? Clique aqui para acessar. 

 

“Crianças que compreendem que existe um processo para que as coisas fiquem prontas ou aconteçam, tornam-se mais felizes. A paciência melhora o aprendizado e diminui a ansiedade, já que elas aprendem a ouvir, pensar antes de falar e argumentar.

 

Gostou das dicas?

Um super beijo,

Fabee

Fala pra gente o que achou

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *