Pesquise por hashtags, nomes, e assuntos Pesquisar

Como ensinar as crianças a reconhecerem seus erros

Todos nós erramos (e muito) ao longo da vida, não é verdade? Mas, é fundamental que possamos adquiria a capacidade de observar os próprios erros e a partir deles encontrar os grandes acertos, Reconhecer a culpa, se arrepender e  e necessitar ser perdoado é uma das aprendizagens mais difíceis tanto para quem ensina como para quem aprende.

Mas, os erros devem ser vistos com uma chance para começar de novo, e melhor! Por isso, ensinar as nossas crianças essa habilidade, é uma missão muito importante a qual devemos nos atentar.

Por isso, separamos algumas dicas que, com certeza, irão auxiliar você nesse processo com o seu pequeno!

 

Mostre ao seu filho que é natural cometer erros. Afinal, ninguém é perfeito.

O primeiro passo para ajudar as crianças a perceberem que os erros não precisam ser desastrosos é simplesmente mostrar o quão normal é cometer erros, mas que é fundamental reconhecê-los e mudar de atitude. Você realmente testemunhará o alívio de seu filho quando souber que não esperava que ele fosse perfeito o tempo todo. Afinal, precisamos dar aos nossos filhos “permissão para falhar”.

 

Ajude-o a tomar a melhor decisão

Perante determinada situação, é possível que seu pequenino precise de seu apoio para tomar uma decisão. Oriente-o, mas lembre-se de que você deve deixá-lo decidir. É ele quem deve determinar qual ação vai tomar. Se ele se equivocar, saberá que é preciso assumir o erro e se responsabilizar por ele.

 

Conte sobre algumas vezes que você errou e como aprendeu com esses erros

Somos o maior exemplo dos nossos pequenos. Isso é um fato! Falando abertamente, você ajuda seu filho a  reconhecer que o erro acontece com todos. E ele ficará interessado em saber como você lidou com o seu erro.

Seu filho irá admirá-lo ainda mais, não pela sua perfeição, mas pela sua sinceridade e coragem. E ele mesmo ficará muito mais corajoso para tentar coisas novas.

 

Coerência na hora da punição é fundamental

Castigue quando o ato mereça e não porque está cansado ou com raiva. Diminua passeios ou tire algo da rotina da criança que goste, sempre explicando o motivo da punição.

Para isso, mantenha sempre a calma. Mas fale sempre com objetivo e rigidez, olhando sempre nos olhos do seu filho e fazendo com que ele entenda que você está chateado(a) com a tal atitude e não propriamente com ela.

A criança que aprende a reconhecer seus erros, seja da forma que for, será uma criança preparada para ter boas relações pessoais.

 

Um super beijo,

Fabee

Fala pra gente o que achou

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *