Grávida organizada

Dicas para as gestantes! Aproveitem os meses de espera para organizar o que for possível antes pois depois que o bebê nascer, o tempo ficará curto! As mamães do Just Real Moms fizeram uma lista com as 10 principais organizações que temos que fazer antes de ter o primeiro filho, com cronograma e prazos.

Bom trabalho, boa espera e boa hora!

Segue a lista feita pela Ju em ordem cronológica, de acordo com cada mês da gravidez:

 
 
1) 1º, 2º e 3º mês: Definição do obstetra e entender os exames da gravidez

 
 
É importante que neste início de gravidez a gestante dê um foco especial para buscar um obstetra com quem ela se identifique, se sinta à vontade e comece a fazer os exames importantes para garantir uma gestação saudável.

Nesta etapa inicial, o obstetra orientará todos os exames que deverão ser feitos no decorrer dos próximos 9 meses de gestação:

– Exame Pré Natal inicial: Hemograma completo, Glicemia, Sistema ABO e fator Rh, HIV (vírus da imunodeficiência humana), Sorologia para rubéola, Reação para toxoplasmose, VDRL, Sorologia para hepatite B e C, Sorologia para citomegalovírus, Urina, Fezes.

– Ultrassons: Ultrassom vaginal, Translucência nucal, Ultrassom morfológico, Dopplervelocimetria, Ultrassom 3D e 4D.

– Outros: Teste de diabete gestacional e Cultura da secreção vaginal (ambos serão feitos apenas no terceiro trimestre).

 
 

2) 4º mês: Preparar o enxoval

 
 
É muito importante ter em mãos uma lista boa para não comprar coisas demais nem de menos. O enxoval é um universo novo para a grávida e normalmente ficamos perdidinhas com tudo o que precisa ser comprado.

 
AQUI tem uma lista com todos os itens de enxoval bem detalhados.

 
É importante que a futura mamãe não deixe para fazer o enxoval no final da gravidez, pois como tem bastante item para ser comprado, a mãe deve estar bem disposta, e essa disposição certamente não existirá a partir do sétimo mês. Também não recomendamos que a mãe comece a comprar o enxoval logo no início da gravidez, pois além de não saber o sexo (normalmente descoberto no quarto mês), pode acontecer que a gravidez seja interrompida no primeiro trimestre (cerca de 20% das grávidas podem perder o bebê até as 12 semanas de gestação). Com isso, recomendamos que as comprinhas se iniciem entre o quarto e quinto mês.

 
 
3) 5º mês: Qual maternidade meu filho vai nascer?

 
 
Em conjunto com seu obstetra e com seu plano de saúde é hora de decidir o hospital ou a maternidade em que será realizado o parto.

 
 
4) 5º mês: Preparar o quartinho.

 
 
Uma fase muito gostosa, mas um pouco cara $$$, por isso é importante que seja bem planejada.

 
O ideal é que o quarto esteja pronto pelo menos 1 mês antes de completar as 40 semanas, pois é comum que o bebê antecipe o nascimento.

 
Como a maioria das lojas de móveis pede em torno de 60 a 90 dias para a entrega, é recomendado que as grávidas comecem a procurar e comprar os itens no quinto mês da gravidez.
Os itens mais importantes para o quartinho são:

 
– Móveis: berço, cômoda, cama, poltrona de amamentação, armário.

 
– Outros: Kit-berço (protetores, colchas e almofadas), cortina, abajur, kit-higiene e lustre.

 
– Parede: pintura, papel de parede e detalhes de marcenaria.

 
 
5) 6º mês: Enfermeira, babá ou nenhuma ajuda?

 
 
Como nunca sabemos como será nossa recuperação no pós-parto, é importante não deixar algumas decisões importantes para depois! Decidir se vai contratar uma enfermeira ou babá para ajudar é algo que precisa ser pensado desde já e as entrevistas já podem ser iniciadas.

 
Recomendo que a futura mamãe já pense como ela vai querer se organizar para cuidar do recém-nascido. Se a grávida escolher ter uma enfermeira, por exemplo, ela tem que entrevistar bem antes do bebê nascer para que ela sinta segurança na escolha, sem muita pressa.

 
 
6) 7º mês: Preparar lembrancinhas e o quadro da maternidade

 
 
Essa etapa normalmente é deixada para o final da gravidez, mas a verdade é que a maioria das grávidas ficam confusas com o que vão escolher e acabam perdendo mais tempo com isso, fazendo tudo na correria.

 
* Dica nossa:
Vale a pena entrar no site da Fabee Store e escolher com calma a personalização do quadrinho da maternidade!

 
 
7) 8º mês: Arrumar a malinha da maternidade

 
 
Uma das etapas mais gostosas da gravidez é arrumar a malinha e escolher os conjuntinhos que os bebês vão usar nos seus primeiros dias de vida.

 
Dizem que as cores que os bebês usam nos primeiros dias significam bastante coisa. Vejam que interessante:

 
Amarelo – traz sorte, riqueza e prosperidade ao recém-nascido.

Branco – representa pureza, paz, leveza e não pode faltar na mala da maternidade.

Vermelho – simboliza proteção, saúde, felicidade. É a cor mais usada para a roupinha de saída de maternidade.

Verde – esperança, serenidade e saúde.

Azul – representa tranquilidade e equilíbrio.

Rosa – amor, carinho e felicidade.

 
 
8) 8º mês: Comprar a cadeirinha do carro e carrinho.

 
 
São os 2 maiores itens do enxoval e normamente a grávida quebra muuuuito a cabeça pensando no melhor modelo. A verdade é que a maioria das marcas existentes no mercado são excelentes e vão atender às necessidades da mãe e do bebê. Como esses dois itens ocupam um lugar grande da casa, recomendamos que a compra seja feita mais no final da gravidez.

 
Importante: Se o enxoval for feito fora do Brasil, esses itens devem ser comprados junto com a o restante do enxoval, entre o quarto e quinto mês.

 
 
9) 9º mês: Comprar as cintas e calcinhas pós-parto

 
 
As gravidinhas sempre se esquecem de comprar as coisas necessárias para elas para depois do nascimento do bebê, pois ficam muito focadas nos itens dos bebezinhos! Mas logo depois do parto, a maioria dos obstetras recomendam usar cintas ou calcinhas altas para pós-parto, e esses itens devem ir para a maternidade na mala da mães.

 
 
10) 9º Mês: Fazer o curso de grávidas das maternidades

 
 
Esta é uma etapa um pouco polêmica, pois não é todo casal que gosta de fazer. Eu fiz na minha primeira gravidez e gostei muito, me ajudou bastante a entender um pouco mais deste universo dos tipos de parto, de como cuidar do bebê recém-nascido etc. Em minha opinião, valeu a pena sim e recomendo que seja feito bem perto do nascimento do bebê para que as informações fiquem frescas na memória quando o bebê nascer.

 
 
 
Fonte:
Just Real Moms

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *