Jogos e Brincadeiras – Futebol de caranguejo

Este divertido jogo provoca muitas gargalhadas e ao mesmo tempo fortalece as habilidades básicas do futebol.

 
Jogadores: 2 ou mais (número par)

Idades: 7 a 14 anos

Local: ao ar livre, em gramado, longe de trânsito, pedestres e janelas

Equipamento: bola de futebol ou de plástico; 4 bastões para serem usados como traves de gol; palitos, ou pedras para demarcar limites (opcional); relógio ou cronômetro (opcional)

 
Parece uma bobagem correr em volta, de cabeça para baixo, e sobre quatro “pés”, mas é isso mesmo que fazem os jogadores de Futebol de Caranguejo, e assim vão melhorando suas habilidades de capturar a bola. O objetivo deste jogo, como também do futebol regulamentar, é fazer pontos chutando a bola para a área do gol. Como os jogadores se apóiam nas mãos, são forçados a usar as pernas e os pés, quando quiserem movimentar a bola. É óbvio que este jogo requer muita força nos braços e pernas. Para evitar o cansaço, os jogadores têm que parar com frequência para descansar; assim, param por 2 minutos, a cada 5 minutos ou mais.

 
 
A prática do Futebol de Caranguejo é mais adequada em campo gramado e macio, pois, em parte, os jogadores movimentam-se em sua superfície usando as mãos. A área de jogo deve ter cerca de 3 metros. O jogo pode ser realizado de maneira informal, sem limites estritos e, portanto, é desnecessário marcar linhas de limite com pedras, ou palitos. De qualquer forma, é preciso estabelecer dois gols, um em cada extremidade da área. Podem ser usados dois bastões ou pedras a uma distância de 1,5 metro entre si, no centro da linha limite do campo, para demarcar as áreas dos gols.

 
Se houver mais de dois participantes, devem ser divididos em duas equipes iguais. Os jogadores decidem quem sai com a bola. O jogo começa no centro do campo e cada equipe (ou jogador) fica ao lado do seu gol. Mas antes os jogadores devem ficar em posição de caranguejo (ou aranha). Sentam-se com os joelhos dobrados (voltados para cima) e as mãos no chão à altura dos quadris; depois, levantam o corpo, com as costas para o chão, e nesta posição podem “andar” apoiados nas mãos e nos pés. Devem tentar permanecer nesta postura durante todo o jogo – ao se cansar, o jogador poderá deitar-se por alguns instantes, mas não tem permissão para tocar a bola, de alguma forma, durante o descanso.

 
O jogador que inicia a partida pode driblar, chutar levemente para frente ou para o lado, ou passar a bola para um colega de equipe. Um adversário deve esperar até que a bola seja chutada, para depois movimentar-se (sobre quatro “pés”) e tentar roubá-la. Não são permitidos empurrões e chutes em outro jogador. E, é claro, eles devem permanecer na posição de caranguejo. Se tentarem usar as mãos para pegar a bola, simplesmente cairão!

 
Enquanto se esforçam para ganhar o controle da bola na posição de caranguejo, é muito difícil que as crianças não caiam na gargalhada. Mas um jogador inteligente reserva o fôlego para a tarefa de manobrar a bola na direção e para dentro do gol. Se ele conseguir marcar um gol, chutando a bola entre as traves, sua equipe ganhará 1 ponto e o jogo recomeça do centro; e então é o adversário que inicia a partida. Se o jogador não marcar o gol, e a bola sair dos limites, o adversário terá a posse da bola em uma das extremidades do limite de campo.

 
Se os limites laterais forem usados, ganha a posse de bola a equipe ou jogador que não a tocou por último no ponto de onde ela saiu do campo. Além disso, se ocorrer “falta” porque um jogador tocou o adversário, este ficará com a bola no lugar onde a falta ocorreu.

 
O Futebol de Caranguejo pode ser jogado dentro de um prazo estipulado, vencendo a equipe ou jogador com a pontuação mais alta no final de dois tempos de 5 minutos.

 
Uma forma alternativa é que o primeiro jogador ou equipe a atingir um determinado número de pontos é o vencedor, ou vencedora.

 
 
Fonte: O Grande Livro dos Jogos e Brincadeiras Infantis – Debra Wise
Ilustração: Sandy Forrest

2 ideias sobre “Jogos e Brincadeiras – Futebol de caranguejo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *