Volta às aulas sem preocupação

Com as férias terminando, muitos pais ficam preocupados a respeito de como será o novo ano letivo. Mas é possível passar por essa transição sem preocupações.

Veja algumas dicas abaixo.

Como lidar com a primeira ida à escola

Muitas vezes, a principal preocupação dos pais que colocam a criança na escola pela primeira vez é se ela irá se adaptar bem ao novo ambiente e à ausência deles durante o dia. A princípio, o processo pode não parecer tão simples, já que muitas crianças ficam assustadas ao enfrentar uma nova rotina. Mas saiba que isso é parte fundamental do desenvolvimento social.

A melhor parte é que os pequenos se adaptam em poucos dias e é comum que já façam suas primeiras amizades neste momento.

Doenças contagiosas: como evitar

Não adianta ter dor de cabeça pensando na exposição do seu filho a doenças contagiosas. Na escola, aumenta a probabilidade de transmissão de doenças como hepatite A, varicela, gripe, conjuntivite, entre outras.

Vale lembrar que seu filho deve estar com todas as vacinas em dia, diminuindo assim as chances de contaminação. Outra medida importante é verificar se a escola incentiva as crianças e professores a lavarem as mãos com frequência e inclusive usar álcool gel. A transmissão de algumas doenças pode ser evitada com uma ação tão simples quanto esta.

Mas, caso seu filho fique doente, faça um favor às outras crianças da escola e deixe-o em casa. Assim ele irá se recuperar mais rápido e não colocará em risco a saúde dos colegas.

 

 

Será que essa foi a escolha certa?

É a pergunta de 10 entre 10 pais após decidirem qual a escolinha do filho. Afinal, você está deixando a criança pela primeira vez com um desconhecido. Com crianças até três anos, é importante ficar atento a qualquer sinal de que ela não esteja satisfeita com o tratamento dado na escola. Para os maiorzinhos, já é possível ter uma conversa com a própria criança e perguntar como são os professores e como ela é tratada na escola.

Lembre-se de que é importante confiar no local escolhido. Sentar para conversar com professores e diretores pode ser um passo para aumentar o seu vínculo com a instituição e entender a maneira como seu filho se relaciona com o espaço escolar.

Beijos,

Fabi

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *